passagem

3,80? Tem algo muito errado em tudo isso.

Esse aumento de tarifa é um absurdo completo. Serve muito bem para alimentar uma verdadeira máfia que se apropria de um serviço público essencial para o acesso à cidade.

Para a maioria dos cidadãos com o poder de consumo muito mais baixo que antes, graças à crise e aos vários ataques aos direitos dos trabalhadores, um aumento de 30 centavos pesa e muito no bolso.

Para muito além do preço e do peso no bolso, a questão do transporte público é estratégica e essa política de aumentos recorrentes vai na contramão de tudo que poderia ser feito de melhorias no acesso à cidade, com um tratamento mais justo e democrático dos transportes públicos.

Uma verdadeira política de transporte público pode ser  o pontapé inicial para a ampliação de direitos, facilitando o acesso a diversas coisas que hoje a maioria da população não consegue acessar em seu dia-a-dia justamente porque não tem como chegar.

Entretanto, o que nos mostram os governantes, mesmo após 2013 é que pretendem seguir nesse sistema falido de transporte concedido, cobrança de tarifa e lucros astronômicos, camuflados em caixa-preta de empresas obscuras.

A consequência disso é que uma escola pública seja menos pública, pois seu acesso é limitado por uma teia de transporte ineficaz e, sobretudo, cara. Uma sessão pública de música, uma praça, um teatro, uma vaga de emprego, tudo sem uma política de transportes que vise igualar as condições entre os cidadãos traz em si um funil que é determinado pela possibilidade das pessoas em chegar até o local onde estão ocorrendo as atividades ou não.

Por isso, mais que nunca sabemos que a luta não é e nunca será apenas pelos centavos do aumento. Esse sistema de transporte público tem que mudar e mais do que nunca é preciso movermos toda força e apoio para os que vão à luta em São Paulo, Rio e outras cidades que estão enfrentando o absurdo da tarifa.

Em São Carlos tivemos um aumento de 2,65 para 3,20. A justificativa de que era para melhorar o serviço e pagar melhor os funcionários não colou na época e passados meses da medida está evidente a mentira. Os funcionários insatisfeitos com as condições de trabalho e falta de pagamentos de vários direitos, os usuários indignados com a condição precária do serviço e a prefeitura limando os cidadãos do debate do que será feito com o transporte na cidade.

Mas há esperança, se São Paulo, Rio e outras cidades ganham na luta contra a tarifa, nós temos muitas chances de vencer aqui também. 

No Comments

Leave a Comment